Serviço de streaming deve estrear em maio com plano único de R$ 9,90

Por GaúchaZH

Susto, pânico e sangue têm público fiel. Também terão espaço garantido na plataforma de streaming Darkflix, a “Netflix do terror”, que será lançada em maio com um número significativo de produções do gênero: serão 666 títulos no catálogo.

O acervo terá clássicos do cinema, como Uma Noite Alucinante – A Morte do Demônio (1981) e Chamas da Vingança (1984) — com a pequena Drew Barrymore provocando incêndios com o poder da mente —, incluindo produções que se distanciam um pouco do terror e se aproximam da ficção científica, como Godzilla (1954).

A quantidade de filmes, 666, faz referência ao “número da besta”, mencionado no Apocalipse, episódio de destruição do mundo previsto na Bíblia. O catálogo da Darkflix também trará 333 episódios de séries da televisão, como Além da Imaginação (1989).

O criador da Darkflix é o brasileiro Ernani Silva, que vem negociando a criação da plataforma desde 2017. Em entrevista ao Uol, o empresário disse que contratou uma agência de Londres para coletar produções internacionais de terror.

— Foi-se o tempo em que esses filmes de baixo orçamento eram taxados como “trash”. Alguns destes “cult trash” de 30, 40, 50 anos atrás hoje são tratados com muito respeito e até adoração — disse Silva.

A plataforma deve ser lançada em maio deste ano, com plano único de R$ 9,90 mensal. Em setembro, o serviço deve ampliar para a oferta de leitura de histórias em quadrinhos. Interessados já podem se cadastrar no site da Darkflix. Há maiores pretensões: a de firmar parcerias com produtores para elaborar produções próprias, a exemplo da Netflix.