Estilista foi assassinado a tiros em 1997 pelo serial killer Andrew Cunanan

Por GaúchaZH

Celebrando a vitória no Globo de Ouro de 2019 na categoria de melhor série limitada ou filme para TV, The Assassination of Gianni Versace é a segunda parte de American Crime Story que chega na Netflix em 17 de janeiro. Com nove episódios produzidos e exibidos originalmente pela FX, o criador Ryan Murphy mostra por que ficou conhecido no gênero: mesclando drama e suspense. A primeira temporada, que retratou o julgamento do esportista O.J Simpson, foi febre em 2016, conquistando público e críticos.

A nova leva de episódios explora o assassinato do estilista italiano Gianni Versace (interpretado pelo venezuelano Édgar Ramírez), morto em 1997 pelo americano Andrew Cunanan (Darren Criss, de Glee), um garoto de programa. Referência na alta-costura, Versace fundou, na década de 1970, a grife de roupas que leva o nome dele.

Cunanan, à época com 27 anos, abordou Versace em frente à casa do estilista, em Miami (EUA), e o atingiu com dois tiros na cabeça. Autor de outras quatro mortes, o criminoso já era um serial killer procurado pelo FBI. Ele conseguiu fugir e se matou oito dias depois do assassinato.

A série trafega entre situações verídicas e material ficcional, o que fez com que a família Versace emitisse um comunicado avisando que nenhum membro teve qualquer envolvimento com a obra. A trama começa com o assassinato e volta no tempo, gradativamente, inovando em sua linguagem.

Assim como na temporada anterior, The Assassination of Gianni Versace não aborda só a investigação policial, mas também os preconceitos vividos na época. Em 2016, O Povo Contra O.J. Simpson explorou racismo e sexismo a partir do controverso julgamento do astro esportivo, acusado de matar a ex-mulher. Os novos episódios falam sobre a homofobia que permeava os anos 1990.

Criss rouba a cena, retratando a vida obscura de Cunanan: mentiroso compulsivo, repleto de ideias de grandeza e arrogante. O serial killer tinha como objetivo macabro não ser esquecido. Aclamado com um Globo de Ouro na categoria de melhor ator em série limitada ou filme para TV, ele contracena com Penélope Cruz, que vive Donatella, irmã e sócia do estilista, e o cantor Ricky Martin, na pele de Antonio D’Amico, modelo e estilista italiano que teve uma relação de mais de 15 anos com Versace.