Museu da Imagem e do Som em São Paulo traz exposição com acervos de Renato Russo

Renato Russo, conhecido por ser o fundador da banda Legião Urbana, consagrou-se não apenas por ser compositor e cantor. Nascido no Rio de Janeiro, foi também poeta, desenhista, roteirista, cinéfilo e colecionador. Em homenagem ao artista, o Museu da Imagem e do Som em São Paulo traz a mostra Renato Russo.

Além da exposição, um livro editado pela Cia das Letras que reúne listas criadas pelo líder do Legião Urbana (durante mais de 20 anos) também está disponibilizado para compra.

Ao contrário das exposições anteriores (Rá-Tim-Bum e David Bowie), esta é considerada menos tecnológica. O acervo chegou ao MIS (Musei da Imagem e do Som) diretamente do apartamento de Renato, em Ipanema, no Rio, onde ele morou em seus últimos anos de vida. A mostra Renato Russo foi criada a partir de itens pessoais doados pelo filho do músico, Giuliano Manfredini.

No total, são cerca 1 mil itens do compositor, distribuídos em nove seções, incluindo objetos pessoais, peças de vestuário, discos, livros, manuscritos, instrumentos musicais, fotos, documentos escolares, desenhos, cartas de fãs, prêmios, fanzines, folhetos e impressos.

Há as listas culturais, como a das 10 Canções Favoritas que Você Consegue Lembrar, liderada por In my life, dos Beatles, e a de Atuações Favoritas II, encabeçada por Jane Fonda, em A noite dos desesperados.