O relançamento de álbuns em vinil tornou-se uma coleção da Polysom que no último mês contou com mais 3 adições ao “Clássicos Em Vinil”. Dentre os títulos novos serão encontrados os nomes de Tom Jobim, com os álbuns “Urubu” e “Terra Brasilis” e Gilberto Gil com um dos seus mais emblemáticos álbuns, “Refavela”.

 

 

“Refavela”, de Gilberto Gil

 

 

Estimulado por sua ida à Nigéria na década de 70, Gilberto Gil lançou um dos seus mais emblemáticos álbuns. “Refavela” (1977), segundo da trilogia “Re”, que tem também “Refazenda” (1975) e “Realce” (1979), traz raízes africanas encontrando a música brasileira. Comemorando 40 anos de seu lançamento, o disco chega às lojas em vinil de 180 gramas, pela coleção “Clássicos em Vinil”, da Polysom.

O álbum foi gravado no estúdio da Phonogram, com direção de produção de Roberto Santana. Nele estão 10 músicas, em sua grande maioria assinadas por Gilberto Gil, como a faixa-título, “Sandra” e “Aqui e Agora”. Em “No Norte da Saudade”, ele divide a autoria com Perinho Santana e Moacyr Albuquerque. Ainda estão no disco as canções “Ilê Ayê (Que Bloco É Ésse)”, de Paulinho Camafeu, e “Samba do Avião”, de Tom Jobim.

 

“Urubu” e “Terra Brasilis”, de Tom Jobim 

 

                                                                                   

 

“Urubu” foi gravado em Nova York pela banda base formada pelo próprio Tom (piano, Fender Rhodes e vocal), Ron Carter (baixo), João Palma (bateria) e Ray Armando (percussão), e grande orquestra com arranjos e regências de Claus Ogerman. Algumas músicas de destaque são “Ângela”, “Lígia” e “Saudades do Brasil”.

 

“Terra Brasilis” é um álbum duplo com produção de  Aloysio de Oliveira e arranjos de Claus Orgeman com versões em inglês para clássicos de Tom, como “Wave”, “Dindi”, “Samba de uma Nota de Só”, “Garota de Ipanema”, “Desafinado”, “Sabiá”, “Modinha” e “Se Todos Fossem Igual a Você”, entre outras.