Ainda não foi confirmado quais serão as vítimas que se pronunciarão

Leaving Neverland, documentário que explora as acusações sexuais contra Michael Jackson vai ganhar estreia no festival de Sundance – que acontece entre 29 de janeiro e 4 de fevereiro. A produção foca nas histórias de duas supostas vítimas do cantor, de 7 e 10 anos, que mantiveram relações com o músico por anos.

A direção fica por conta de Dan Reed, que já encabeçou documentários como The Pedophile Hunters e Three Days of Terror: The Charlie Hebdo Attacks, e será dividido em duas partes, somando um total de 233 minutos. O título é uma referência ao polêmico rancho que o músico tinha na Califórnia.

A sinopse diz: “No ponto mais alto de sua carreira, Michal Jackson iniciou longos relacionamentos com dois garotos, de sete e dez anos, e suas respectivas famílias. Agora, aos 30, ele contarão a história de como foram abusados sexualmente por Jackson, e como superaram o fato anos depois.”

A família de Jackson respondeu a notícia do documentário, descrevendo como “mais uma terrível produção em uma tentativa absurda e patética de ganhar dinheiro na exploração de Michael Jackson”.

Ainda não foi confirmado quais serão as vítimas que se pronunciarão.