Se estivesse vivo, o rei do rock completaria 84 anos nesta terça-feira

Elvis Presley nasceu há 84 anos, em 8 de janeiro de 1935 – e morreu 42 anos depois, em 16 de agosto de 1977, vítima de um ataque cardíaco. Bem… Morreu mesmo? Seja pela lenda que o artista se tornou no universo da música e na cultura ocidental como um todo, seja porque as pessoas adoram teorias da conspiração, não falta quem diga que “Elvis não morreu” – e apresente todo tipo de “prova”, sejam fotos, vídeos ou supostas conexões entre acontecimentos aparentemente não relacionados. Você conhece alguma das teorias abaixo?

Elvis Presley

O primeiro avistamento

A ideia mais difundida entre os fãs é a de que o músico teria simulado a própria morte para dar um jeito de fugir da vida pública – e aproveitar dias mais tranquilos, longe dos holofotes. Logo depois da data oficial de sua morte, funcionários do aeroporto de Memphis afirmaram ter atendido um homem (que se parecia fisicamente com Elvis) que comprou uma passagem só de ida para Buenos Aires, na Argentina. A história conta que ele assinou como “Jon Burrows”, um nome que os agentes de Elvis já teriam usado para reservar quartos de hotel para o rei do rock.

A teoria da lápide

Na lápide de Elvis Presley, seu nome do meio, Aron, está escrito como “Aaron” – “Aaron” é a grafia correta do nome, mas é dito que Elvis usava “Aron” por um desejo, seu ou de seus pais, que seu nome fosse mais parecido ao de Jesse Garon Presley, seu gêmeo natimorto (sim, o artista teve um irmão gêmeo idêntico, que morreu poucos minutos depois de nascer: Elvis só ficou sabendo disso depois de adulto e já famoso, e mandou construir um memorial para o irmão). Há quem afirme que escrever o nome errado foi uma pista, deixada para que os fãs do rei do rock percebessem a “farsa” de sua morte.

Elvis Presley - lápide

A fotografia na piscina

Em 31 de dezembro de 1977, um homem chamado Mike Joseph, que estava visitando Graceland com sua família, teria fotografado Elvis, sentado perto da piscina. A imagem circulou em jornais por algum tempo, e vários homens foram identificados como o verdadeiro objeto da foto – mas muitos fãs de teorias da conspiração seguem desconfiados.

A conexão com a máfia

Gail Brewer-Giorgio, autor de um livro intitulado Is Elvis Alive? (ou seja, “Elvis está vivo?”) e publicado em 1988, afirmou em entrevista à revista TIME que acredita que o músico entrou para o serviço de proteção à testemunha – isso depois de ter sido convocado pelo FBI para ajudar a desmantelar uma organização criminosa chamada A Fraternidade. “Elvis forjou a própria morte porque tinha certeza absoluta de que seria assassinado”, declarou Brewer-Giorgio na entrevista.

No aniversário de 82 anos

Passar quatro décadas fingindo estar morto e de repente decidir aparecer no local mais visitado pelos seus fãs não parece uma estratégia muito inteligente – mas é o que alguns afirmam que Elvis teria feito, ao visitar Graceland na data que marcaria seu aniversário de 82 anos: uma foto postada na página Elvis Presley Is Alive, no Facebook, sugere que um homem de barba branca flagrado na ocasião seria o próprio artista, acompanhado por pelo menos um guarda-costas.

Elvis Presley

Até mesmo em Esqueceram de Mim

Esta é provavelmente a teoria mais maluca: Elvis teoria aparecido no background de uma das cenas do filme, lançado em 1990 (ou seja, 13 anos depois de sua “falsa” morte): o homem apontado parece ter a idade certa, um formato de rosto similar, e os cabelos castanhos, a cor natural dos cabelos do artista (que os pintava com a o tom de preto que se tornou característico). Mas convenhamos: quais são as chances?

Elvis Presley

Elvis não é o único músico mundialmente famoso cercado de teorias conspiratórias: muita gente também não acredita na morte de Michael Jackson – e há quem afirme o contrário sobre Paul McCartney, dizendo que o artista morreu durante o auge do sucesso dos Beatles e foi substituído por um sósia. Qual é a sua teoria favorita?