O projeto tem como objetivo aumentar a qualidade de vida nas comunidades e criar oportunidades para as pessoas alcançarem autonomia financeira

O Espaço Cultural BRDE – Governador Celso Ramos abre a mostra coletiva Cidades Invisíveis no dia 5 de dezembro, às 19h.

A mostra, com curadoria de Samuel Schmidt, tem como tema a filosofia Africana “Ubuntu” que sustenta a cooperação e solidariedade entre as pessoas como a única forma de transformar o mundo. Serão exibidas cerca de 20 obras, entre pinturas a óleo e aquarelas, fotografias e trabalhos artesanais que nos fazem refletir sobre a ressignificação da vida moderna, e da relação entre indivíduo e comunidade.

A exposição está em sintonia com o projeto homônimo Cidades Invisíveis, responsável por articular ações e iniciativas de inserção social por meio da arte a pessoas que vivem nas periferias da Grande Florianópolis. O projeto foi criado por Samuel Schmidt e abraçado por diversos artistas. Participam da mostra os artistas Danka Umbert, Dogz, Thiago Valdi, Driin, Rodrigo Rizo e o fotógrafo Samuel Schmidt, além do grupo das mulheres empreendedoras do Bonsai, espaço coletivo de empreendedorismo da comunidade Frei Damião, localizada em Palhoça.

O projeto social tem como objetivo aumentar a qualidade de vida nas comunidades e criar oportunidades para as pessoas alcançarem autonomia financeira, por meio de ações educativas. Foi também por meio do projeto que nasceu o espaço de trabalho colaborativo Bonsai que oferece oficinas de costura, artesanato, e outras atividades. A mostra dará visibilidade aos trabalhos artísticos criados em conjunto com o projeto.

“O desafio do Cidades Invisíveis é ampliar as potencialidades das pessoas que passam por privações. Como diz o economista Muhammad Yunus, a pessoa pobre é como um bonsai. Podemos plantar a semente da árvore mais alta, mas se for colocada num pequeno vaso, ela nunca conseguirá crescer. Não há nada de errado com a semente, e sim como está sendo cultivada. Cada pessoa tem uma potencialidade a ser descoberta, habilidades e competências que poderiam colaborar com nossa sociedade. E acredito que devemos ajudar essas pessoas a se descobrirem”, explica Samuel Schmidt, curador da mostra e diretor do projeto social.

Serviço
Abertura: 05 de dezembro, às 19h
Visitação: 06 a 21 de dezembro, das 9h às 19h, de segunda a sexta
Local: Espaço Cultural BRDE Governador Celso Ramos, no térreo da Agência de Florianópolis – Av. Hercílio Luz, 617, Centro Contatos Telefone: (48) 3221-8100 – E-mail: espacocultural-sc@brde.com.br
Entrada: Gratuita