Na apresentação, o vocalista atacou o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, o presidente da Filipinas, Rodrigo Duterte, e o presidente eleito do Brasil

por GaúchaZH

O vocalista do U2, Bono, ironizou o presidente eleito do Brasil, Jair Bolsonaro, durante um show realizado no último domingo (28) em Belfast, na Irlanda do Norte. Na apresentações da atual turnê Experience & Innocence, o líder da banda interpreta um demônio chamado MacPhisto, personagem que usa para fazer críticas à política internacional.

MacPhisto

No show, Bono atacou o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, o presidente da Filipinas, Rodrigo Duterte, e Bolsonaro. “O que vocês estão olhando, Belfast?”, disse o vocalista enquanto encarnava o personagem. “Vocês nunca viram um político antes? Os demônios de MacPhisto estão tomando o poder ao redor do globo. Meu tipo de pessoa, como Donald, fazendo a América odiar de novo. Meu bonitão filipino, Rodrigo Duterte. Mesmo hoje, neste dia de eleição. Duzentos milhões de pessoas prestes a ter seu carnaval transformado numa parada militar por um homem chamado Capitão Bossa Nova. Bolsonaro, não esqueçam o nome. Muitos nomes, mas apenas um rosto: o meu.”

Bono seguiu seu discurso até começar a música Acrobat, do disco Achtung Baby (1991), que traz os seguintes versos: “Não acredite no que você ouve / Não acredite que você vê / Se você fechar os olhos / Pode sentir o inimigo.”

Assista a um vídeo da performance gravado pelo público: