O álbum é considerado um dos mais influentes da música popular

Em 1º de julho de 1968, a The Band estreou seu primeiro álbum, Music From Big Pink, que tinha sua base musical sustentada por todos os grandes gêneros norte-americanos clássicos: country, blues, R&B, gospel, soul, rockabilly e folk. A mistura apresentada pela The Band (formada por quatro canadenses, Robbie Robertson, Richard Manuel, Garth Hudson e Rick Danko, e um estadunidense, Levon Helm) acabou for forjar um novo estilo, que guiou os rumos da música popular a partir dali. Canções apresentadas no disco – incluindo The Weight, This Wheel’s On Fire, Tears of Rage e To Kingdom Come – permanecem clássicas até hoje; assim como a capa, com arte assinada por Bob Dylan.

The Band - Music From Big Pink (deluxe edition)

No dia 31 de agosto, a obra volta ao mercado em uma edição especial de 50 anos, remixada e expandida, que sai pela Capitol/UMe. O material sai em diversas versões: CD, digital e vinil; além de uma edição deluxe com CD, Blu-ray, vinil duplo e um livro de capa dura (com fotos de Elliott Landy e texto do jornalista e crítico musical David Fricke). O box traz também uma reprodução do single original em LP que contava com as músicas The Weight e I Shall Be Released, nos lados A e B. As faixas foram mixadas em stereo pela primeira vez, em um trabalho assinado por Bob Clearmountain; e seis versões inéditas foram incluídas, uma delas uma versão a cappella de I Shall Be Released. A nova edição do álbum já está em pré-venda.

A The Band se formou a partir da banda de apoio de Ronnie Hawkins, então batizada The Hawks, da qual Helm, Robertson, Danko, Manuel e Hudson faziam parte – no final de 1963, os musicistas declararam sua independência, passando a se referir a si mesmos como Levon & The Hawks. Em 1965, um encontro de Robertson com Bob Dylan em Nova York levou o grupo a fazer uma turnê como apoio do artista até meados de 1966, por diversas cidades dos Estados Unidos, Austrália e Europa. Os músicos só se tornaram a The Band em 1967, quando enfim se reuniram – muitas vezes na companhia de Dylan – para gravar Music From Big Pink em West Saugerties, Nova York. O nome ‘big pink’ foi tirado justamente da cor das paredes da casa onde os artistas se reuniam para escrever e ensaiar (o local foi o lar também de The Basement Tapes, de Bob Dylan e a The Band).

The Band - Music From Big Pink (deluxe edition)

The Band - Music From Big Pink (deluxe edition)

“Não soava como nada que já houvéssemos feito com Ronnie Hawkins, ou o que já havíamos feito como Levon & The Hawks, ou mesmo o que havíamos tocado durante a turnê com Dylan”, comentou Robbie Robertson. “Era uma música que existia em um tempo e espaço que você não podia tocar.” Eu seu livro de memórias This Wheel’s On Fire, de 1993, Levon Helm escreveu: “Nós não queríamos que Music From Big Pink soasse como nada que outras pessoas estivessem fazendo. Essa era a nossa música, aperfeiçoada no isolamento do rádio ou das modas contemporâneas.” Na época do lançamento, o trabalho alcançou sucesso moderado – chegou apenas na 30ª posição da parada da Billboard -, mas hoje é reconhecido como um dos discos mais importantes na história da música popular. A The Band faz parte do Hall da Fama do Rock desde 1994.

Veja a tracklist completa da nova edição de Music From Big Pink:

Tears Of Rage
To Kingdom Come
In A Station
Caledonia Mission
The Weight
We Can Talk
Long Black Veil
Chest Fever
Lonesome Suzie
This Wheel’s On Fire
I Shall Be Released

Faixas-bônus:
Yazoo Street Scandal (Outtake)
Tears Of Rage (Alternate Take)
Long Distance Operator (Outtake)
Lonesome Suzie (Alternate Take)
Key To The Highway (Outtake)
I Shall Be Released (A Cappella)