O músico apresentou à Itapema o trabalho do orquidófilo florianopolitano Marcelo Vieira Nascimento

Um dos aspectos mais interessantes de uma conversa descontraída com um artista é descobrir, justamente, outras facetas do artista – ir além do compositor, do cantor, do instrumentista, e conhecer seus outros interesses, gostos e paixões. No último final de semana, Lenine esteve em Florianópolis para apresentar seu projeto Em Trânsito, e visitou os estúdios da Itapema: além de dar uma entrevista ao vivo na rádio, o músico até atendeu ao telefone para presentear uma ouvinte com um ingresso para o seu show.

orquídeas

Uma das boas surpresas da visita foi a companhia de Marcelo Vieira Nascimento, amigo de Lenine e morador de Floripa, que estava como guia do músico durante sua passagem pela cidade: Marcelo é orquidófilo, nome dado a quem cultiva e é especialista em orquídeas. Numa conversa com Pedro Leite, coordenador da Itapema, Lenine e Marcelo falaram mais sobre o assunto – e o artista revelou sua admiração por esta família de plantas. Lenine é um declarado defensor da biodiversidade (termo que ele prefere, no lugar de “meio ambiente”: “nós temos que defender o ambiente inteiro”, argumenta), e se define como um “orquidoido”, ou “orquidólatra”: não à toa, uma de suas canções mais conhecidas foi batizada de Labiata, inspirada pela Cattleya labiata, orquídea que floresce predominantemente no nordeste do Brasil – e ele inclusive tem uma orquídea tatuada no braço.

tatuagem orquídea

Já Marcelo foi quem redigiu a lei que, em 2006, fez da Laelia purpurata a flor-símbolo de Florianópolis; e também esteve envolvido na criação da Semana Estadual da Purpurata, na segunda semana de novembro, ápice da floração da planta. Atualmente, Marcelo trabalha na criação de um livro, aprovado pela Lei de Incentivo à Cultura de Florianópolis, sobre as orquídeas nativas da ilha: são mais de 250 espécies. A Laelia purpurata, é claro, tem um capítulo exclusivo – e um dos prefácios é assinado por Lenine. A obra deve ser publicada em maio de 2019.

Quer saber mais sobre tudo isso? Veja o registro da conversa logo abaixo:

Para ler uma entrevista com Lenine sobre o projeto Em Trânsito, clique aqui.