O álbum conta com participações de artistas como Marisa Monte, Caetano Veloso, Adriana Calcanhotto e Djavan

Quando assinou, em parceria com Caetano Veloso, a faixa-título do disco Aquele Frevo Axé, de Gal Costa, em 1998, o compositor e violonista Cézar Mendes era praticamente um desconhecido – de lá para cá, o músico marcou seu nome no universo da MPB, com diversas canções que ganharam vida na voz de outros artistas. Agora, Cézar Mendes lança seu primeiro álbum: é Depois Enfim, com a participação de gente como Marisa Monte (que também assina a produção do material, ao lado de Mario Caldato Jr. e Arto Lindsay), Arnaldo Antunes, Adriana Calcanhotto, António Zambujo, Djavan, Ronaldo Bastos, Caetano Veloso, Moreno Veloso e Tom Veloso. A atriz Fernanda Montenegro aparece na releitura da faixa Aquele Frevo Axé.

Cézar Mendes

O título do disco foi inspirado por uma música inédita inicialmente batizada de Pra Só Depois, Mais Tarde, Enfim, gravada aqui por Adriana Calcanhotto, e mais tarde renomeada Depois Enfim. A composição é uma parceria de Cézar Mendes com Arnaldo Antunes e Tom Veloso.

A novidade será lançada de forma pouco convencional, em três EPs digitais, cada um com três das nove canções do registro. O primeiro EP chega às lojas nesta sexta-feira, dia 20, com as faixas Aquele Frevo Axé, Flor do Ipê e Me Mande um Sinal. A faixa-título vai aparecer apenas no segundo dos três EPs.