O novo disco da cantora, sucessor do premiado A Mulher do Fim do Mundo, sai em abril

Em abril, chega o sucessor do premiado e impactante A Mulher do Fim do Mundo, álbum lançado por Elza Soares em 2015: o novo disco, que a cantora lança aos 87 anos de idade, ganhou o título de Deus é Mulher, deixando bem clara a sua mensagem principal – depois de denunciar os problemas e ironias de um mundo machista em A Mulher do Fim do Mundo, Elza quer propor o nascimento de uma nova era, conduzida pela energia feminina. Deus é Mulher será o 33º trabalho da longa carreira da artista, e sai pela gravadora Deck.

Elza Soares

Planejado desde o segundo semestre de 2017, o álbum tem produção de Guilherme Kastrup e direção artística de Romulo Fróes, e traz 11 canções inéditas: o time recebeu cerca de 60 músicas, selecionou 20 e entregou o material a Elza, que fez o corte final. O título do disco deriva da faixa Deus Há de Ser, de Pedro Luís (da Pedro Luís & A Parede) – outros compositores que contribuíram para o registro foram Caio Pedro, Tulipa Ruiz, Alice Coutinho e Mariá Portugal. Na banda, estão Marcelo Cabral (baixo e bass synth), Rodrigo Campos (cavaquinho e guitarra), Kiko Dinucci (guitarra, sintetizador e sampler), Mariá Portugal (bateria, percussão e MPC) e Maria Beraldo (clarinete e clarone).