O mundo da música está em Jaraguá do Sul e, até o dia 27, vai emocionar, empolgar e divertir milhares de pessoas. A 13ª edição do Femusc (Festival de Música de Santa Catarina) já começou e logo na abertura (14) deu o tom de como serão as próximas duas semanas.

Femusc / Divulgação

Conforme o presidente do Instituto Femusc, Paulo Polezi, a maratona musical envolve talentos de 21 países, professores que são estrelas da música mundial e um grupo que trabalha de forma apaixonada. “Nossa equipe é sensacional e nossos alunos se esforçam muito para chegar até aqui. Cumprem uma agenda exaustiva e saem transformados”, destacou.

Já o diretor-artístico, Alex Klein, fez questão de lembrar que a música e a arte devem fazer parte do dia a dia em qualquer época, inclusive, em períodos de dificuldades. “Todos os grandes compositores da história viveram em tempos difíceis. Não há porque parar só porque tem crise. A crise aparece nas reuniões de diretoria. Mas, na hora em que entramos no palco, queremos mostrar para vocês devoção, mais do que nunca. E é isso que vamos trazer nas próximas duas semanas”, enfatizou.

O público pode assistir a todos eles gratuitamente retirando os ingressos na secretaria do Centro Cultural da SCAR, das 8h às 20h. Eles são oferecidos sempre com 48h de antecedência e limitados a dois por pessoa.

A programação tem como destaques duas récitas completas da ópera La Bohème, de Giacomo Puccini, nos dias 26 e 27, a apresentação da 4ª Sinfonia de Johannes Brahms, no encerramento, o Réquiem, de Wolfgang Amadeus Mozart, no dia 24, e a Sinfonia nº 4 de Gustav Mahler, no dia 20.

A programação completa está disponível no www.femusc.com.br. Quem não conseguir os ingressos, sempre bastante disputados, tem uma oportunidade a mais para assistir aos Grandes Concertos por meio das transmitidas ao vivo no canal do Femusc no Youtube.