A montagem já foi vista por mais de 120 mil pessoas e chega a Florianópolis neste sábado, dia 09, no Centro de Cultura e Eventos da UFSC 

Cinderela, o musical / Divulgação

A magia permanece eterna. A prova é o sucesso de ‘Cinderella, o Musical’, que após ser visto por mais de 120 mil pessoas, entre Rio e São Paulo, inicia uma turnê nacional que se estenderá por 2018, com realização da Fábula Entretenimento e direção de produção de Renata Borges.  A estreia será em Florianópolis, no dia 09 de dezembro, no Centro de Cultura e Eventos da UFSC, com duas sessões, às 16h e às 20h. Depois, o espetáculo segue para Porto Alegre, de 15 a 17 de dezembro, no Theatro São Pedro.

Em 2018, a turnê passará Recife (16 a 18/03), Natal (23 a 25/03), Brasília e Belo Horizonte (abril), além de nova temporada de dois meses em São Paulo (maio e junho). Novas cidades e datas poderão ser confirmadas.

‘Cinderella’ também conquistou a crítica e foi indicado aos principais prêmios do país: cinco indicações ao Prêmio Reverência (Melhor espetáculo, figurinos, atriz coadjuvante (Giulia Nadruz), coreografia e iluminação), nove indicações ao Prêmio Botequim Cultural (incluindo Melhor Espetáculo Musical, melhor direção, melhor ator (Bruno Narchi), melhor atriz (Bianca Tadini e Totia Meireles)); 10 indicações ao Musical Cast, incluindo melhor produção, melhor montagem de musical estrangeiro, melhor atriz, melhor atriz coadjuvante, melhor direção e melhor direção musical; duas indicações ao Aplauso Brasil (Melhor espetáculo voto popular e atriz coadjuvante (Giulia Nadruz)) e duas indicações ao Arte Qualidade Brasil (Melhor atriz – Totia Meireles e Bianca Tadini). Além disso, o musical, dirigido por Charles Moeller e Claudio Botelho,  venceu o Prêmio Bibi Ferreira de Melhor Cenografia e o Blog do Arcanjo elegeu Ivanna Domenyco como melhor atriz coadjuvante.

Cinderella’ é uma realização da Fábula Entretenimento, de Renata Borges, que tinha como sonho realizar a turnê nacional.  “Precisamos levar qualidade e magia para outros estados além do Rio e São Paulo. É importante fomentar cultura, o público brasileiro merece. E acho fundamental apresentar o espetáculo com o mesmo nível da montagem dos Estados Unidos. E levar o melhor da Broadway a outros estados é um desejo meu e compromisso diante ao Ministério da Cultura.  Foi assim com o musical ‘Sim Eu Aceito!’ e estamos realizando com ‘Cinderella’. Tenho certeza que as pessoas ficarão encantadas”, celebra Renata, que complementa: “negociei a encenação de ‘Cinderella’ diretamente com o escritório em Nova Iorque. Esta foi, sem dúvida, a maior produção teatral de 2016 e seguirá por todo o Brasil em 2017 e 2018”.

O conto de fadas

Quem nunca sonhou com um príncipe encantado? Esse é um desejo universal e deu origem a uma série de contos de fadas que se perpetuam de geração em geração. Nenhum deles, contudo, é mais famoso do que Cinderella, a gata borralheira que se transforma em princesa por um dia e encontra seu grande amor graças ao sapatinho de cristal perdido.  E assim são felizes para sempre! Essa célebre história de amor ganhou uma versão musical para a TV, em 1957, com canções de Richard Rodgers e Oscar Hammerstein e chegou à Broadway em 2013. O Brasil, finalmente, tem sua própria ‘Cinderella’, trazendo Bianca Tadini no papel-título.

‘Cinderella’, de Rodgers e Hammerstein, foi exibido pela primeira vez na TV (na CBS),  estrelado por Julie Andrews, em março de 1957, e é, até hoje, o programa mais visto da história da televisão americana. O musical é baseado na versão do conto de fadas ‘Cinderella’, particularmente na versão francesa Cendrillon ou La Petite Pantoufle de Verre, de Charles Perrault. Este é o único musical da dupla escrito especialmente para a televisão e ganhou duas novas versões: em 1965 e 1997.

O musical da Broadway estreou em 2013, com novo texto de Douglas Carter Beane, e teve nove indicações ao Tony Awards, além de vencer três Dramas Desk. É a primeira vez que o musical ganha uma montagem fora dos Estados Unidos. 

Para o papel-título, a escolhida foi Bianca Tadini, selecionada entre mais de 500 candidatas. O elenco foi montado através de audições, realizadas no Rio e em São Paulo, em outubro de 2015. Foram mais de 1000 candidatos, para os diversos papéis.  Bianca tem longo currículo teatral: foi protagonista do musical ‘West Side Story’ (2008), de Jorge Takla, diretor com quem reeditou a parceria em ‘O rei e eu’, ‘Evita’ e na comédia ‘Vanya e Sonia e Masha e Spike’, na qual dividia o palco com Bruno Narchi, que interpreta o príncipe Topher em ‘Cinderella’. A fada madrinha é outra consagrada atriz de musicais, Ivanna Domenyco. Thalita Pereira vive a madrasta e Thais Pizi e Luana Bichiqui interpretam as filhas da madrasta, que atormentam a vida da Cinderella.

A direção musical é de Carlos Bauzys (‘Cantando na Chuva’, ‘O homem de la mancha’, ‘A madrinha embriagada’, ‘Nuvem de lágrimas’, ‘Alô, Dolly!’,  entre outros), que comanda uma orquestra de 16 músicos. Os figurinos são de Carol Lobato, a luz é de Maneco Quinderé, Rogério Falcão assina a cenografia e a coreografia é de Alonso Barros. A produção de elenco é de Vanessa Veiga.

SERVIÇO:

O que: Cinderella, o musical (Florianópolis)
Quando: 09/12 (sábado) – 16h e 20h
Onde: Centro de Cultura e Eventos da UFSC
Vendas: Bilheteria do teatro ou através do site Blueticlet

O que: Cinderella, o musical (Porto Alegre)
Quando: 15 a 17/12 (15/12 – 20h) (16/12 – 16h e 20h) (17/12 – 16h)
Onde: Theatro São Pedro
Vendas: Bilheteria do teatro ou através do site Theatro São Pedro