Desde que começou a carreira, lá no comecinho dos anos 1960, Bob Dylan tornou-se referência para os apaixonados por música – e também por poesia: em clássicos como Blowin’ In The Wind, Like a Rolling Stone, The Time They Are A-Changin’ e Just Like a Woman, Dylan sempre surpreendeu com sua rara habilidade para traduzir em palavras pensamentos, sentimentos e imagens às vezes até mesmo um tanto abstratos. Em 2016, o talento de Dylan para as letras – embora não precisasse de mais provas ou sustentações – foi homenageado de forma inédita: o músico foi o vencedor do Prêmio Nobel de Literatura, prêmio máximo no gênero, tradicionalmente entregue a escritores de romances ou poemas em sua forma mais “convencional”.

bob dylan

O professor Horace Engdahl, da Swedish Academy, fez um discurso a respeito da escolha na cerimônia de entrega do prêmio: “Entregar esse troféu a Bob Dylan foi uma decisão que pareceu ousada na hora, mas agora já parece óbvia”, declarou. “[o poeta e jornalista] Nicolas Chamfort observou que, quando um mestre como La Fontaine aparece, por exemplo, a hierarquia de gêneros, o cálculo do que é grande ou pequeno, elevado e baixo em literatura, é anulado. ‘Que importa a nota de um trabalho quando sua beleza é sua nota mais alta?’, ele escreveu. Essa é a resposta para a pergunta de por que Bob Dylan pertence à literatura: a beleza de suas canções é sua nota mais elevada.” Segundo a Academia, o músico criou “novas expressões poéticas dentro da grande tradição da canção norte-americana.”

Aqui na Itapema, respiramos música – e, aqui no Mar de Nina, a literatura é uma das grandes inspirações. Pensando nisso, e para começar o ano com uma homenagem a Bob Dylan, a rádio vai presentear um ouvinte com um exemplar de No Direction Home: a vida e a música de Bob Dylan, aclamada biografia assinada por Robert Shelton. Amigo pessoal de Dylan, Shelton contou com a autorização e a colaboração do próprio artista na redação do livro. “Quero que você escreva um livro honesto, não um livro de papo furado”, disse Dylan ao amigo, quando os dois começaram as entrevistas que deram origem à obra. “Estou confiando em você.”

Quer ter a chance de levar esse livro para casa? É só preencher o formulário abaixo – e, claro, responder à pergunta: qual música de Bob Dylan daria um bom livro, e por quê? Tente imaginar qual das composições do músico poderia servir como origem ou inspiração para uma criação literária: você pode pensar na própria letra da canção, ou imaginar a faixa como trilha sonora para um romance… Seja criativo – porque vai ser justamente o autor da resposta mais criativa que vai ganhar esse presente! As inscrições vão até o dia 23 de janeiro, e o resultado será divulgado aqui no blog a partir do dia 25. Um bom ano (e boas leituras!) para todos nós em 2017! 😉