O longa é baseado no livro The Early Days of the Sex Pistols: Only Anarchists Are Pretty, publicado em 2004

Com o sucesso de Bohemian Rhapsody, cinebiografia do Queen e de Freddie Mercury que ganhou o Globo de Ouro e rendeu o Oscar de Melhor Ator para Rami Malek, uma série de filmes baseados nas histórias de músicos e bandas deve chegar aos cinemas e às plataformas de streaming nos próximos anos: The Dirt, sobre a carreira do Mötley Crüe, estreou na Netflix no último mês; e Rocketman, inspirada na vida de Elton John, chega aos cinemas no dia 31 de maio. Agora, mais uma produção foi anunciada – esta, focada na banda Sex Pistols.

Entretanto, John Lyndon – também conhecido como “Johnny Rotten” -, vocalista da banda, deixou claro em um pronunciamento em sua conta oficial do Twitter que essa não é a versão oficial da história dos Pistols. “Você pode ter visto relatos recentes de um filme biográfico do Sex Pistols. Para evitar dúvidas, este filme não será autorizado, oficializado ou apoiado pelos Sex Pistols.”

A agência Starlight Films é a responsável pela produção do longa sobre a trajetória do grupo anarquista britânico, um marco na história do punk rock. As gravações ainda não começaram, mas a produtora já vem desenvolvendo as etapas iniciais do processo ao longo dos últimos meses – atualmente, a busca é pelos atores que vão interpretar Sid Vicious, Johnny Rotten, Steve Jones e Paul Cook.

O longa é baseado no livro de Mick O’Shea The Early Days of the Sex Pistols: Only Anarchists Are Pretty, publicado em 2004. A produtora Ayesha Plunkett comenta que “não é um filme biográfico tradicional. Eu não estou interessada em fazer isso. É um longa-metragem, com um roteiro escrito a partir de um livro de que gostei Mick O’Shea.” Mick O’Shea e Plunkett atuam em parceria na construção do longa.

O’Shea afirma que compreende a hesitação de Lydon, dizendo que os filmes anteriores sobre a banda não abordavam, de fato, o que a banda representa. “Sid & Nancy mostrou os Sex Pistols como idiotas analfabetos, então é claro que ele não quer saber do nosso filme”, comentou o roteirista.

A ideia do filme é focar na loja de roupas Sex, gerenciada pelo empresário Malcolm McLaren e a estilista Viviene Westwood. A boutique influenciou toda a moda relacionada ao punk da década de 1970 e serviu de palco para a formação do Sex Pistols.