A banda está atualmente em turnê com o vocalista do Guns N’ Roses

Angus Young, guitarrista e membro fundador do AC/DC, deu uma entrevista à revista Rolling Stone norte-americana, em que falou sobre o atual momento da banda e a parceria com Axl Rose – e também sobre dois assuntos mais delicados: a saúde de Brian Johnson e de seu irmão Malcolm Young – o primeiro, afastado da banda por problemas auditivos; e o segundo, aposentado por sofrer de demência.

angus young

Young é só elogios para Axl, conhecido por ser encrenqueiro e sempre se atrasar para seus shows: afirmou que o vocalista do Guns N’ Roses se preparou muito para a turnê com o AC/DC, e que está se divertindo tanto quanto os integrantes do grupo com a parceria. O guitarrista também confirmou que foi Axl quem se candidatou para o posto de vocalista: “Ele veio para um ensaio que tínhamos no Alasca, e tinha realmente feito a lição de casa. Ele ensaiou até mesmo canções como Touch Too Much, que nós nunca havíamos tentado tocar ao vivo.” Segundo Young, Axl soa mais como Bon Scott, falecido vocalista do AC/DC, do que como Brian Johnson – mas destacou: “Axl tem um bom alcance vocal. Você pode ouví-lo de um jeito em uma música do Bon, aí ele muda e faz Brian.”

Como o próprio Johnson já havia contado em um comunicado oficial, Young confirmou que o vocalista já estava enfrentando problemas auditivos desde 2015: “Ele já tinha um ouvido ruim, que ele machucou em um acidente de carro, e o ouvido bom estava piorando rapidamente. A cada show que fazíamos, ele tinha que ser monitorado e tratado. Mas estava se tornando muito difícil para ele.”

Young também elogiou seu sobrinho Stevie, que vem tocando guitarra no lugar de Malcolm. “Quando Stevie era mais novo, ele realmente focou nas coisas que Mal fazia. Não é fácil. Parece simples, mas definitivamente não é. Você tem que ser firme, confiante. O jeito de Malcolm tocar guitarra soava muito como a própria personalidade dela, forte e determinado. Ele é mais velho que eu. Eu sempre tentei me espelhar nele.” O guitarrista também comentou a possibilidade de se aposentar após o fim da turnê. “Nós estamos comprometidos em terminar a turnê”, afirmou. “Quando você assina algo e diz ‘eu vou fazer isso e aquilo’, é sempre bom dizer, no final, ‘eu fiz tudo o que eu disse que ia fazer’. Mas quem sabe como eu vou me sentir depois?”

tequila

Falando em AC/DC: ainda neste ano, chega às lojas a tequila oficial da banda, batizada de Thunderstruck. A bebida virá em três versões, Silver, Reposado e Anejo, e deve custar entre US$ 30 e US$ 40 a garrafa. A tequila já está em pré-venda.