Fãs estão divididos: em Portugal, alguns estão até mesmo pedindo de volta o dinheiro de ingressos

Os boatos já circulavam há algumas semanas, mas agora veio a confirmação: apesar de estar atualmente reunido com a formação clássica do Guns pela primeira vez em mais de duas décadas, Axl Rose vai acumular também a função de vocalista do AC/DC; pelo menos até o fim de Rock Or Bust, atual turnê da banda. O vocalista Brian Johnson foi afastado por problemas de saúde – pelo que se sabe até agora, em caráter temporário.

Axl Rose

Toda a história está cercada de polêmicas: além de já terem surgido relatos de que Johnson foi afastado contra sua vontade, o comunicado oficial do grupo a respeito da entrada de Rose tem um inegável tom de despedida. “Os integrantes do AC/DC gostariam de agradecer a Brian Johnson por sua contribuição e dedicação à banda ao longo dos anos”, diz o anúncio. “Mesmo querendo terminar esta turnê da mesma forma como começamos, nós apoiamos a decisão de Brian de poupar sua audição. Nós estamos comprometidos a apresentar esta turnê a todos os que têm nos apoiado ao longo dos anos, e temos sorte de que Axl Rose se ofereceu para nos ajudar a cumprir este compromisso.” Brian Johnson assumiu os vocais do AC/DC ainda em 1980, depois da morte do antigo vocalista, Bon Scott.

Como uma espécie de prévia da parceria, Angus Young, do AC/DC, participou do show do Guns N’ Roses no Coachella neste final de semana – os músicos tocaram os clássicos Riff Raff e Whole Lotta Rosie, do AC/DC. Veja abaixo uma gravação feita por um fã:

Além de reagendar algumas datas nos Estados Unidos, que anteriormente haviam sido canceladas, o AC/DC, acompanhado por Rose, têm 12 shows marcados na Europa entre maio e junho; antes que o vocalista volte à turnê do Guns, do final de junho ao final de agosto.

O anúncio da parceria entre Rose e o AC/DC já está dividindo os fãs da banda: o jornal português Correio da Manhã publicou que a promotora Everything Is New, que organiza o show do AC/DC no país, previsto para maio, tem recebido dezenas de queixas em sua página oficial no Facebook – e a DECO, associação de defesa dos consumidores, foi contatada por pessoas que pedem o reembolso do valor dos ingressos. As entradas já estavam esgotadas desde janeiro.