O lendário músico tinha 70 anos de idade

brazil-rock-in-rio_fran6

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

2015 levou embora tantos ícones da música, do cinema e da televisão que, nas redes sociais, já tem muita gente torcendo para que o dia 1º de janeiro chegue logo – e agora mais um nome soma-se a essa triste lista: morreu nesta segunda-feira, aos 70 anos de idade, o lendário Lemmy Kilmister, vocalista do Motörhead. Foi o segundo integrante da formação clássica da banda a morrer em pouco tempo: em novembro, foi a vez do baterista Phil “Animal” Taylor.

Lemmy já vinha enfrentando problemas de saúde há algum tempo: algumas apresentações da última turnê do Motörhead nos Estados Unidos foram interrompidas; e, no último mês de abril, em passagem pelo Brasil, o grupo cancelou a apresentação que faria no festival Monsters Of Rock, em São Paulo. Atualmente, a banda divulgava Bad Magic, seu álbum mais recente, lançado em agosto.

O anúncio publicado nas redes sociais oficiais do Motörhead explica o que aconteceu – e também o sentimento dos fãs. “Não há um jeito fácil de dizer isso”, diz o comunicado. “Nosso nobre amigo Lemmy se foi hoje, depois de uma curta luta contra um câncer extremamente agressivo. A confirmação da doença aconteceu no dia 26 de dezembro; e Lemmy estava em casa, com sua família. Nós não conseguimos bem começar a expressar nosso choque e nossa tristeza. Não há palavras. Nós vamos dizer mais nos próximos dias, mas, por enquanto, por favor: toquem Motörhead alto, toquem Hawkwind alto, toquem a música de Lemmy ALTO. Tomem um ou outro drinque. Compartilhem histórias. Celebrem a vida deste homem maravilhoso – que celebrou a vida tão vibrantemente. Ele iria querer exatamente isto.”