O vocalista do Iron Maiden ainda deve passar algum tempo sem fazer shows ao vivo

É oficial: Bruce Dickinson anunciou, através do facebook do Iron Maiden, que está livre do câncer diagnosticado no início do ano. O vocalista ainda está impossibilitado de subir aos palcos, mas afirmou estar ansioso por novas apresentações. O tumor, na parte de trás da língua, foi diagnosticado durante exames de rotina – como a doença estava em estágio inicial, o tratamento foi muito mais efetivo.

Confira o comunicado completo postado por Dickinson:

“Eu gostaria de agradecer à fantástica equipe de médicos que tem me tratado nos últimos meses. Tem sido duro para minha família, e, de muitas formas, foi pior para eles do que para mim. Também gostaria de agradecer de coração a todos os fãs por suas gentis palavras e pensamentos. Eu creio firmemente em manter uma atitude positiva, e o encorajamento de toda a família global do Maiden significa muito para mim. Agora estou me sentindo extremamente motivado e mal posso esperar para voltar aos negócios assim que possível!”

1280x720

A mensagem completa diz ainda:

“Nós estamos, claro, muito felizes em saber que os médicos de Bruce o declararam livre do câncer. Por mais que Bruce esteja naturalmente ansioso para voltar ao Maiden e suas atividades, vai levar um tempo para que ele esteja com sua força completa, como explicamos de forma breve. Por causa disso, a banda não vai fazer turnês ou quaisquer shows até o ano que vem. Nós sabemos que nossos fãs entendem a situação e, como nós, preferem que Bruce espere até estar de volta ao seu incansável nível antes de sair lá fora, na estrada. Por enquanto, o foco será a finalização do novo álbum de estúdio, e é nisso que estará nossa concentração nas próximas semanas. Haverá um lançamento neste ano, definitivamente. Enquanto isso, eu gostaria de repetir as palavras de Bruce e agradecer a todos os fãs do Maiden: vocês foram incrivelmente pacientes, colocando a saúde e o bem-estar de Bruce acima de tudo durante este momento difícil para banda. Apreciamos todo esse apoio.”