famintaslogo

Por Juliana Freitas.

Duas coisas sempre são muito lembradas quando se fala em Três Coroas: Templo Budista e a prática de rafting. O que muitos ainda não conhecem, apesar de já existir há 6 anos, é o Espaço Tibet, primeiro restaurante especializado em comida tibetana, e é um verdadeiro tesouro escondido na cidade. Localizado um pouco depois da entrada do Templo Budista (pra quem não conhece, é preciso subir uma boooa ladeira pra chegar ao templo), o espaço tem uma gastronomia fantástica em um ambiente tranqüilo e que te traz uma paz incrível.

Logo na chegada, já fomos recepcionados antes mesmo de entrar no restaurante. Com um jardim digno de passar um tempo por ali, o recepcionista vem ao seu encontro e faz questão de conhecer aqueles que visitam o espaço.

Já chega com uma vibe dessas!

Já chega com uma vibe dessas!

Quando a gente entra no restaurante, parece que somos transportados para outro mundo: ambiente com decoração tradicional tibetana, música que traz toda a cultura da região e um simpático chá de gengibre, para limpar e preparar o paladar para as escolhas seguintes.

interno

Ah, essas escolhas! Só de lembrar chega dar uma palpitação aqui… Kkkkk… O cardápio é variado, porém, não muito extenso. A casa tem como sugestão uma entrada, uma salada e um prato principal, todos para duas pessoas! (Admito que comeria tudo sozinha, sem pestanejar!) A cozinha é comandada pelo Chef Ogyen Shak – aliás, muuuuito bem comandada! Nossas escolhas para a entrada foram o Motup (trouxinhas tibetanas cozidas no vapor, salteadas na manteiga ao molho vermelho com castanhas de caju e especiarias tibetanas de Sha (Carne), Alu (Batata) e Nhotsé (Legumes))…

motup

…E os Momos ao Molho de Manjericão (Trouxinhas tibetanas cozidas no vapor, salteadas na manteiga, flambadas ao molho de manjericão de Sha (Carne), Alu (Batata) e Nhotsé (Legumes)).

momo

Simplesmente dava vontade de chorar de tão bom! <3

Em seguida, pedimos uma salada Caprese que não deixou nada a desejar viu? Tomate-cereja fresco e molho de manjericão que tu vê que foi feito na hora sabe? Delícia!

Mas a atração mesmo fica por conta do prato principal! Duvida, duvida, duvida…. mas um me chamou a atenção: o Racha. Esse prato é um pernil de cordeiro ao molho de anis (ou de cravo. Escolhemos o anis porque o sabor fica sen-sa-ci-o-nal!) e vem acompanhado de arroz branco flambado na manteiga com castanhas de caju picadas e gergelim preto, batatas cozidas e seladas na manteiga com ervas finas e cenoura caramelada – que super combina com o cordeiro. Sério, gente… Isso é muito bom! Olha aí:

racha-completo

Mais um close do protagonista do almoço:

racha

Estava delícia demais e dá para três pessoas comerem, tranquilamente. Ainda fiquei com uma curiosidade em provar o Shatok Niandu Nhotses (iscas de filé grelhado com legumes crocantes e Ti Momo – Pão tibetano em formato de caracol, temperado com ervas finas e açafrão). Mas, ficará para uma próxima – porque, com toda certeza, terá uma próxima!

Daí, como acho uma super indelicadeza ir embora antes mesmo da sobremesa (desculpa esfarrapada feelings), pedimos a “Sobremesa do Chef”: é feita com cogumelos shimeji(no doce? Sim!) e com chip de batata doce, além de sorvete de creme. Pra decorar, ganache de chocolate. Pensei cá comigo “como isso pode dar certo?”. Mas, acreditem, dá MUUUITO certo!

sobremesa

Bom… depois dessa orgia toda, só podemos pedir perdão por toda a gula, né? Esse altar lindo, com o Buda todo poderoso, fica dentro do restaurante! <3

altar

E como terminamos a nossa experiência por aqui? Assim…

jardim

 

SERVIÇO:
Rua Alagoas, 361 – Bairro Águas Brancas
Reservas: (51) 3546-5763
Cardápio completo e outras infos em www.espacotibet.com.br.

 

Famintas

Agência de Cmunicação & Conteúdo Autoral em Gastronomia

www.famintas.com.br

@famintas | facebook.com/famintas