A mais famosa melodia da música popular brasileira continua eterna. “Carinhoso”, composta entre 1916 e 1917 por Pixinguinha com letra de João de Barro, foi gravada com grande sucesso por Orlando Silva em 1937 e atravessou décadas como uma das preferidas dos brasileiros.

Alfredo da Rocha Vianna Jr. ainda não era chamado de Pixinguinha quando começou a ser reconhecido como ‘prodígio’, naquele tempo ele encantava as pessoas com sua musicalidade incomum e facilidade para instrumentos e improvisos. Se até hoje ele é considerado um gênio musical brasileiro, foi porque garantiu seu espaço desde cedo. Quando menino, logo demonstrou interesse pelo cavaquinho, aos 13 anos, já flautista, gravou a primeira participação em disco.

Criativo, escreveu a melodia de “Carinhoso” com menos de 18 anos, a data não é precisa nem entre historiadores. A canção ficou escondida por alguns anos, devido ao receio que tinha de considerarem a música muito americanizada e estruturada de maneira diferente da do choro tradicional. A primeira gravação, instrumental, no entanto só ganhou registro em 1928. Quase dez anos depois, João de Barro, pseudônimo do onipresente compositor Braguinha, escreveu a letra que a eternizaria de uma vez por todas.

 

Entre as centenas de releituras, algumas honradas, outras nem tanto, uma regravação em especial ganhou a atenção do público e renovou as atenções para a canção. Em “Paulinho da Viola – Meu Tempo é Hoje”, documentário de 2003, o ‘lorde’ da música brasileira canta, ao lado de Marisa Monte, e cita “Carinhoso” como a “música do século XX”. Isso porque foi feita uma pesquisa anos atrás para saber qual música os brasileiros mais lembravam e sabiam cantar. Puxando pela memória afetiva e coletiva, “Carinhoso” foi uma das mais citadas.

Marisa Monte, que divide os vocais com Paulinho, anos mais tarde, em 2016, celebrou este encontro incluindo a gravação em seu celebrado álbum de coletâneas, “Coleção”. A cantora comentou : “Carinhoso é a coisa mais linda. Paulinho tava fazendo um documentário, um pouco sobre as memórias dele, sobre a relação com o tempo, e eu fui convidada por ele pra cantar a música preferida dele e eu achei isso uma honra, um convite maravilhoso”.

 

 
Vídeos e fotos – divulgação.
Acompanhe a série ‘Canções e Momentos’, sobre algumas das canções mais emblemáticas de nossa música brasileira, uma vez por mês aqui no GiraMundo itapema.