Só um artista como Caetano Veloso para descrever as sensações de um imigrante que chegou a São Paulo, de uma forma tão viva, poética, sensível e sobretudo humana.

“Alguma coisa acontece no meu coração, que só quando cruza a Ipiranga e Av. São João. É que quando eu cheguei por aqui eu nada entendi. Da dura poesia concreta de tuas esquinas, da deselegância discreta de tuas meninas. Ainda não havia para mim Rita Lee, a tua mais completa tradução”…

Poesia pura, Caetano.

É interessante que esta música, vista pelo grande público como a canção que mais reflete a cidade de São Paulo, foi composta por um baiano. É o olhar de que vem de fora, talvez mais atento para observar com detalhes tudo o que está ali. Caetano deve ter sentido seu coração vagabundo acelerar ao atravessar as avenidas que se cruzam e que sua canção ajudou a imortalizar.

Segundo o compositor a inspiração veio no momento em que ele passeava por ali ao lado da irmã, Maria Bethânia, em 1965. Vale lembrar que a ‘Avenida São João’ já havia sido citada na canção ‘Ronda’, de Paulo Vanzolini – “Cena de sangue num bar da Avenida São João” – gravada por Bethânia no disco “Álibi”, de 1978.

 

Mas ‘Ronda’ é apenas a primeira homenagem em ‘Sampa’, já que a canção é repleta de citações a São Paulo e seus personagens, a começar por Rita Lee, eleita a mais completa tradução da cidade, e sua banda, Os Mutantes, composta por ela e pelos irmãos Arnaldo Baptista e Sérgio Dias, responsáveis pela face mais Rock’N’Roll do tropicalismo e da música popular brasileira.

Lançada em 1978, no álbum “Muito – Dentro da Estrela Azulada”, décimo primeiro disco de estúdio de Caetano Veloso, “Sampa”, o “hino” da cidade de São Paulo, completa 40 anos em 2018 e, conforme envelhece, fica mais linda, mais bela do que nunca.

Em 1991, a canção ganhou a ‘versão definitiva’, segundo o prórpio Caetano. Isso porque seu maior ídolo, João Gilberto, se apropriou da música com tanta elegância e comprometimento que deixou o criador impressionado.

Acompanhe a série ‘Canções e Momentos’, sobre algumas das canções mais emblemáticas de nossa música brasileira, uma vez por mês aqui no GiraMundo itapema.

 

 
Fotos e vídeos – divulgação.