Eric Clapton acaba de revelar alguns detalhes do próximo álbum de estúdio e começa o novo ano com sua história contada nas telas. O documentário “Life In 12 Bars”, mostra a trajetória do artista, dirigido pelo vencedor do Oscar, Lili Fini Zanuck (Rush, Driving Miss Daisy) – um olhar incansável e profundamente pessoal sobre a vida do lendário Deus da guitarra.

Clapton diz que está fazendo o que dará continuidade ao álbum “I Still Do” (2016), mas que será também uma sequela de “The Breeze : A Appreciation of JJ Cale”, o disco de 2014 que ele gravou em homenagem ao mestre e um de seus grandes heróis e amigos.

Clapton revelou em entrevista que o registro está enraizado no que restava das sessões de gravação do tributo a Cale, mas que também incluirá novos materiais que está escrevendo com o colaborador de estúdio de longa data, o tecladista Simon Climie.

Já o documentário “Eric Clapton : Life in 12 Bars” descreve, entre outras coisas, como a música veio ao resgate do artista em cada ponto de crise em sua vida. Com mais de meio século de inovação musical, o longa contextualiza o papel de Eric Clapton na música contemporânea e na história cultural. Este filme raro e profundamente íntimo reflete a infância traumática de Clapton, a longa e difícil luta com as drogas e o álcool, a trágica perda do filho e como ele sempre encontrou a força interior e a cura na música. O documentário apresenta extensas entrevistas com o próprio Clapton, juntamente com sua família, amigos, colaboradores, além de declarações de ícones da música como : B.B. King, Jimi Hendrix e George Harrison.

A estréia mundial do documentário foi no Festival Internacional de Cinema de Toronto no início de setembro, e a novidade é que vai estrear no canal SHOWTIME no dia 10 de fevereiro de 2018.

 

 
Video e fotos – divulgação