O belo visual das praias da ilha da magia não só atrai gente de vários cantos do planeta como inspira muitos músicos de diferentes gerações. Um bom exemplo disso é a canção “A Novidade”. Reza a lenda que Gilberto Gil estava em Florianópolis quando Herbert Vianna ligou pra ele e pediu para pôr letra na única música que faltava para finalizar o disco “Selvagem”. Inspirado nas praias da ilha, Gil foi para o hotel e terminou a letra : “Eram mais ou menos duas da tarde. Às três horas eu estava ligando pro estúdio já para passar a letra. Foi uma coisa assim : bum! A letra veio como um tiro certeiro, inteira”.

Assim como grandes nomes da música que passam por aqui e se alimentam dos encantos de Floripa, artistas locais bebem direto da fonte diariamente. Um dos novos talentos naturais da ilha que fomentam a música local, Vicente Piacentini, se inspira no esporte e no contato direto com a natureza para o processo criativo. O disco “Suave”, nasceu dessa energia, a parceria dos amigos músicos, o surf, o reggae, o folk e o soul se encontram na musicalidade do artista.

VP001

O guitarrista, violonista, cantor, compositor e produtor Vicente Piacentini, diz que suas influências são ecléticas – como Bob Marley, Lenine, Men at Work, Beautiful Girls e Jack Johnson – porém a sonoridade que define o trabalho é um processo de criação autêntico e visceral. Na produção de “Suave” ele contou com Rafael Pfleger e Leo Vieira. Diversos músicos da Ilha de Santa Catarina participaram do registro, gravando contrabaixo, bateria, baixo acústico, violino, voz e algumas poucas guitarras, pois Vicente fez questão de colocar as próprias impressões e sua assinatura como guitarrista, nos arranjos, compondo as linhas melódicas e harmônicas das canções.

VP002

Vicente teve o primeiro contato com o violão ainda na infância através da família. Começou a se conectar com a música aos 12 anos de idade quando ganhou o primeiro instrumento. Aprimorou a prática estudando ao lado de Gringo Star, Roberto Resende, Leonardo Garcia, Guinha Ramires, Mirian Moritz, Leo Vieira, entre outros. A experiência de gravação nos estúdios começou com a banda Jucaboom, depois veio o canto, ele integrou o Coral da UFSC em 2008, 2009 e 2010, e foi integrante do Madrigal da UFSC em 2009 e 2010.

Atualmente, além do trabalho autoral, Vicente integra as bandas Damadera e Surfing Heads (onde atua como compositor, vocalista e guitarrista), o Trio JACZ (como violonista) e se apresenta ao vivo no formato voz e violão pela cidade.

 

2014 foi um ano especial para o músico. Além de alinhar as idéias para o disco e se encontrar como artista da ilha, ele saiu do Brasil em busca de outras experiências : “Fiz uma viagem, com alguns bons amigos, para a Indonésia, esse lugar paradisíaco, tão almejado pelos surfistas pelas condições perfeitas para a prática do esporte. Foi um ano de muita inspiração e lindas composições. O resultado foi registrado no disco ‘Suave’.”

 

 
Fotos : Marcio David – Videos : Vicente Piacentini – Divulgação.