Um dos maiores guitarristas de blues de todos os tempos é o destaque de hoje na itapema. Furioso, visceral, inovador, o texano Stevie Ray Vaughan é até hoje considerado um mestre da improvisação. Seu estilo musical era fortemente influenciado por Albert King, que se auto-proclamou “padrinho” de Stevie, e por outros músicos de blues como Otis Rush e Buddy Guy.

No dia 10 de março de 2017, a exposição, Pride & Joy: The Texas Blues de Stevie Ray Vaughan, foi aberta no Museu de História do Estado de Bullock Texas, em Austin. Apresentado pelo “GRAMMY Museum”, em Los Angeles, esta exposição única oferece aos visitantes uma visão detalhada da icônica carreira de Stevie Ray Vaughan. Em exibição até 23 de julho, a exposição, que tem Jimmie Vaughan, irmão de Stevie, como curador, traz inúmeras guitarras (incluindo a Vaughan “Number One” Fender Stratocaster), fotos ineditas, figurinos de shows, o chapéu icônico do músico, letras manuscritas, cartazes originais dos concertos e muito mais.

SRV001

Com um desempenho surpreendentemente na guitarra, Stevie inflamou o renascimento do blues na década de 1980. O rock’n’roll de Jimi Hendrix e Lonnie Mack, além de guitarristas de jazz como Kenny Burrell e Wes Montgomery, também inspiraram o músico texano. Atento e criativo, Vaughan desenvolveu um estilo único, eclético e ardente que soava como nenhum outro guitarrista.

De 1983 a 1990, Stevie Ray foi a principal luz no blues americano, com shows lotados e as vendas dos álbuns estouradas. Sua trágica morte, em 1990, aos 35 anos, interrompeu uma brilhante carreira. Ele seguia para uma apresentação no Alpine Valley Music Theater, onde na tarde anterior se apresentara junto com Robert Cray, Buddy Guy, Eric Clapton e seu irmão mais velho Jimmie Vaughan. Quatro helicópteros estavam à disposição dos músicos, e Stevie encontrou um lugar vazio em um helicóptero com alguns membros da equipe de Clapton, e decidiu embarcar. Em consequência do céu extremamente nublado e da forte névoa, o helicóptero de Stevie virou para o lado errado e foi de encontro com uma pista artificial de ski. Não houve sobreviventes, e o Blues-Rock perdera um dos seus maiores expoentes.

SRV002

Voltamos no tempo para visitar o segundo álbum da banda de Stevie, a Double Trouble, intitulado “Could not Stand the Weather” (1983) produzido por John Hammond. No estúdio, a releitura de Vaughan para a canção de Bob Geddins “Tin Pan Alley”, foi gravada enquanto os níveis de áudio estavam sendo verificados.

Hammond declarou: “Nós gravamos provavelmente a versão mais silenciosa que já fizemos. Essa é a melhor canção que alguma vez soará”.

O destaque de hoje na itapema são os nove minutos de puro Stevie Ray Vaughan em “Tin Pan Alley”.